ABUSO SEXUAL

09/11/2019 10:28

Valença: Empresário confessa ter abusado de filha após 16 anos

A confissão aconteceu no fórum Gonçalo Porto após 16 anos

O ano é 2003. Uma mulher comparece a delegacia acompanhada de sua filha para prestar queixa de abuso sexual do pai da jovem, em seguida o termo circunstanciado é gerado, o acusado passa a negar  e o processo começa a perpassar pelos lentos ritos judiciais.

2004, 2005, [...], 2019 e a juíza Liana Dumet, da Vara da Infância e Juventude, resolve intimar a queixosa, a filha e o pai, o empresário valenciano Antônio Braz da Silva Filho para deporem no caso, após 16 anos.

De início sabendo da audiência marcada para 06 de novembro no Fórum Gonçalo Porto, em Valença, no Baixo Sul baiano, mesmo sem ser localizada pelos oficiais de justiça, a mulher resolve apresentar-se para prestar o seu depoimento e sua filha – hoje uma mulher de 30 anos – detalharam os abusos sofridos em 2003, e em depoimento afirmam que a irmã do acusado sabe da verdade, pois Braz confessou a ela que haveria estuprado a garota.

Em seguida, intimada pela juíza in loco, a irmã narra a confissão do irmão, que sem alternativa se auto delatou no tribunal detalhando as formas de abuso feitas a menor no ano da queixa.

Após anos de sofrer com sua mãe a dúvida de estarem mentindo em juízo, a verdade veio a tona e a, hoje, mulher escreve em suas redes sociais:

Hoje é um dia muito feliz!!
O dia em que eu vi a justiça sendo feita. Foram 17 anos de dor, de sofrimento, de mentiras sendo ditas contra mim e minha mãe. Foram 17 anos esperando uma solução, 17 anos perdida dentro de mim, 17 anos sobrevividos e não vividos.
Hoje foi a primeira e última audiência que depois de tantos anos eu pude ser ouvida. E o monstro que tinha papel de me proteger e defender confessou. Confessou perante a justiça todo mal que fez a mim. Os longos anos de um capítulo horrível da minha vida se findou. ACABOU, tudo foi esclarecido e agora eu posso me livrar dessa dor e viver minha vida sem sombras. Hoje o dia é de muita felicidade!

Pena
O estupro é considerado um dos crimes mais violentos, sendo considerado um crime hediondo. Atualmente a pena no Brasil é de 6 a 10 anos de reclusão para o criminoso, aumentando para 8 a 12 anos se há lesão corporal da vítima ou se a vítima possui entre 14 a 18 anos de idade, e para 12 a 30 anos, se a conduta resulta em morte.
“A pena deste acusado poderá ser minuída, vez que ele confessou”, disse o consultor de Livre, José Carlos Arouca.

Acusado se manifesta
Livre fez contato via rede social whatsapp com Antônio Braz, após tentar contato telefônico e não conseguir, mas o mesmo escreveu que não teria nada a declarar.

Modus operandis
A confissão de Braz em juízo, chamou a atenção para o caso do também empresário valenciano Reinaldo Oliveira, acusado de abusar as sobrinhas, filhas do casal Isamara e Taciano Queiroz, que se alega inocente em juízo e também não quis realizar nenhuma declaração a imprensa.
“Dá um nó na gente que é pai saber que eles mentem, que eles organizam uma cortina de fumaça e tem quem defenda. Mas e agora, quem defendeu e acusou esta mulher e a filha de mentirosas, se portarão como”, disse Taciano em diálogo.


ItaipavaRico empresalogsiteBanner 340x250
522x380
522x380

Contato

Livre Notícias é um site de notícias gerais do Baixo Sul, Recôncavo e capital baiana. Voltado para a imparcialidade em todos os fatos, nos envolvemos na sociedade baiana com um modo diferenciado de fazer jornalismo. Livre Notícias, aqui, a verdade! Jornalista Responsável: Wellingthon Anunpciação / MTB - 0005897

© 2016 Livre Notícias Valença-BA